Featured Slider

O Adeus a "Dylan"


Aquando do último episódio da série que vi na minha adolescência "Bevery Hills - 90210" que chegou a Portugal em 1991 deu na Fox , o canal de TV anunciou a despedida desta forma " Vocês viram-nos crescer, agora é altura de lhes dizer adeus "

Mas não houve tempo de anunciar a despida de  Luke Perry, que nos deixou faz amanhã uma semana
Na série,  o actor foi uma das personagens principais, onde  deu vida a Dylan, o "bad boy" da série.
Luke Perry era  junto de outro protagonista interpretado por Jason Priestley Jason Priestley, o ídolo das adolescentes da época, que semanalmente entrava na nossa casa pela TV.
20 anos passados, vejo que o actor que afinal naquela época parecia bem mais velho, afinal aos 52 partiu novo e a nossa diferença de idades agora é pouco relevante, pois quando chegas aos 41 e vez a malta próxima da tua idade "partir" pensas logo "Afinal estás a caminhar para lá, para o fim".

E não, não estou a ser pessimista, a verdade é que cada vez morrem pessoas mais novas; vítimas de doenças muitas vezes provocadas pela azáfama e stress do dia a dia.

E tudo isto dá que pensar que afinal não vale a pena "correr"muito pois do nada os olhos se fecham e o mais certo é se aproveitar momentos simples, sozinhos ou acompanhados e dar valor ao que bom a vida dá.
Sermos sempre gratos.

Vale a pena pensar nisto!


A nossa farmácia

É conveniente em cada lar ou casa existir uma farmácia que deve ser guardado na sala ou quarto, longe de ambientes húmidos e de temperaturas elevadas.
Retirada da internet

Corrida: Balanço de 3 anos e de 2018


Passa este mês três anos que decidi ir ver como eram e fiquei fã dos treinos do Running Espinho
A partir desse dia raramente faltei aos treinos do grupo mas o ano passado quebrei o ritmo, foi o ano que menos treinei e no qual mais falhei às terças - feiras em Espinho, por motivos pessoais e profissionais.
O último treino de corrida que fiz foi no dia 2 de Novembro.
Esta quebra levou a que baixasse de  rendimento e ficasse  aquém  do que seria capaz de fazer se continuasse a treinar regularmente.
Além da quebra de rendimento, a falta da corrida notou-se, também,  no aumento da gordura abdominal.
E se não quero que esta aumente ainda mais, tenho mesmo que voltar ás corridas e no dia 1, regressei, com algum custo mas consegui fazer os 10km do treino para a S.Silvestre de Espinho, que se realizou no dia 5 e para a qual eu me encontrava inscrita.
A prova correu-me bem, conclui dentro da hora, mas tenho perfeita consciência de que se não tivesse parado, tivesse mantido a rotina de anos anteriores,  este resultado poderia ter sido bem diferente.
Agora há que continuar a treinar para não ter que recomeçar tudo de novo e decidir quais as provas e objectivos para este ano.


Olá 2019!

Olá 2019!

Que quero deste 2019? Que balanço faço de 2018?
Foi um ano de alegrias e dissabores,um ano de mudanças,com batalhas travadas, que deixaram algumas marcas, mas que me trouxeram lições de vida,que me tornaram mais madura e ensinaram-me a não valorizar certas situações. E a dar muito mais valor a outras.

Muito mais grata sou, obviamente, pelos momentos bons:
Como estar com os que mais gosto;
Fazer o que gosto, como ler e treinar;
Por uma amiga querida ter vencido o cancro;
Outra amiga ter vencido a batalha do excesso de peso
Etc